Get Adobe Flash player
Autor: Antonio Carlos Xavier

A Era do Hipertexto 
Antonio Carlos Xavier

Ano:2009

Estamos vivendo em plena Era do Hipertexto. Provavelmente, antes de começar a folhear este livro, você já tenha acessado a Internet para ler e-mails ou consultar um blog ou jornal on-line. Se uma dessas coisas lhe aconteceu, você é um dos 1,5 bilhão de usuários de hipertexto. Quem insistir em ignorá-lo “já era” ou, pelo menos, terá dificuldades de inserção social e profissional. Por isso, esse livro interessa a alunos, professores e profissionais de todos os setores de atividades e áreas do saber. Tem a ver com todos aqueles cidadãos sintonizados com seu tempo e que reconhecem a necessidade de conhecer o potencial comunicativo, socializador, educacional e criativo constitutivo do hipertexto que invadiu irreversivelmente nosso quotidiano.

» Saiba como adquirir

Como Se Faz Um Texto Para Concursos 
Antonio Carlos Xavier

Ano:2008

O segredo de escrever um bom texto está na prática constante dos exercícios e temas de redação propostos neste livro, pois somente o treino diário poderá fazer com que você escreva com clareza, concisão e consistência. O objetivo é despertar sua competência comunicativa, talvez, adormecida dentro de você e assim ajudá-lo a alcançar seu objetivo – escrever uma boa redação para ser aprovado em concursos. Hoje em dia saber expressar-se de modo correto e convincente é fundamental para inserção e permanência no mercado de trabalho, pois os principais concursos estão utilizando a redação como mais um instrumento para selecionar os melhores candidatos. Este livro, portanto, foi feito para quem quer garantir seu lugar no mundo do trabalho e para isso deve escrever textos com precisão, lógica e harmonia.

» Saiba como adquirir

O texto na escola
Antonio Carlos Xavier (org.)

Ano:2007

Os artigos reunidos neste livro trazem reflexões e sugestões de como fazer e o que observar nos textos dos alunos do ensino fundamental e médio. Como os alunos têm produzido, como estão lendo e como os professores estão avaliando tais textos.

» Saiba como adquirir

A linguagem do Rádio 
Antonio Carlos Xavier

Ano:2006

O rádio ainda é o meio de comunicação de massa com maior penetração e audiência, por isso são necessárias pesquisas que enfoquem esse veículo de comunicação. Este livro investiga a linguagem que o radialista usa para manter os altos índices de audiência em um programa de rádio. Busca saber quais as estratégias verbais desenvolvidas pelo comunicador para prender o ouvinte ao programa. O autor mostra neste livro que a boa aceitação de qualquer programa de rádio não está apenas relacionada ao talento do comunicador, mas também tem a ver com o formato artístico, os temas abordados e a interação com os ouvintes durante o programa que são os ingredientes fundamentais para o sucesso de qualquer programa radiofônico. O tema é de grande interesse teórico e prático para os cursos de Comunicação Social (Radialismo, Jornalismo, Publicidade, Relações Públicas, Marketing), Sociologia, Antropologia, Linguística e Educação.

» Saiba como adquirir

Como Se Faz Um Texto
Antonio Carlos Xavier

Ano:2005

O livro tem por objetivo oferecer subsídios aos professores e alunos que possibilitem realizar o trabalho de ensino e aprendizagem da produção textual de forma fácil, eficaz e prazerosa. Abordando os elementos centrais que devem conter em uma dissertação, o livro mostra de forma simples o que deve estar e o que não deve constar em textos desse gênero. Assim, os exercícios sobre coerência, coesão e fatores de textualidades são apresentados em uma linguagem leve e acessível ao estudante permitindo a aprendizagem da escrita e desenvolvimento da capacidade de argumentação de uma maneira lúdica.

» Saiba como adquirir

Hipertexto e Gêneros Digitais
Antonio Carlos Xavier e Luiz Antonio Marcuschi (orgs.) 

Ano:2004

A obra apresenta nove artigos que mostram as principais modificações promovidas pelas inovações tecnológicas nas atividades linguístico-cognitivas dos usuários do computador e como essas mudanças afetam o processo ensino/aprendizagem da língua na escola e fora dela. Conceitos fundamentais de hipertexto, gêneros eletrônicos, discurso, leitura e ensino à distância mediados pelo computador são analisados nos diversos trabalhos presentes na obra. Além de extensa bibliografia, a obra apresenta um índice remissivo sobre multimídia e gêneros digitais.

» Saiba como adquirir

Conversa com Linguistas
Antonio Carlos Xavier e Suzana Cortez (orgs.)

Ano:2003

Dar uma visão da heterogeneidade de aportes da linguística no Brasil, mostrar a variedade de posições em torno dos conceitos básicos que sustentam a linguística enquanto campo de estudo científico e divulgar o que é, como trabalha e para que serve a chamada ciência-piloto das ciências humanas – estes são os motivos geradores da publicação deste livro, ‘Conversas com linguistas – Virtudes e controvérsias da linguística’. O livro tem dois objetivos – revelar as controvérsias da linguística, aquecendo o debate interno entre os mais de 3.000 linguistas atuantes hoje no Brasil, e, ao mesmo tempo, divulgar e popularizar uma área de estudos ainda muito desconhecida, não apenas por ser nova, mas também por falta de presença pública dos próprios linguistas. As entrevistas se concentram na própria linguística e na diversidade de definições para os mesmos fenômenos. Este é um livro para os linguistas e, sobretudo, para os estudantes de letras, de comunicação social, de educação, de sociologia, de história, de antropologia e para todos os que se interessam por linguagem.

» Saiba como adquirir

Autor: Júlio César Araújo

Letramentos na web: gêneros, interação e ensino
Julio César Araújo e Messias Dieb (orgs.)

Ano:2009

O livro reúne vários artigos baseados em pesquisas recentes sobre novos letramentos com foco em gêneros digitais, interação e ensino. Os trabalhos incluídos neste volume são resultados das reflexões produzidas pelos participantes do grupo de pesquisa Hiperged, do Programa de Pós-Graduação em Linguística da UFC, além da participação de Ilana Snyder, da Monash University, Austrália. O livro tem por objetivo suscitar reflexão sobre letramentos e o uso da tecnologia em contextos educacionais tanto em língua materna quanto em língua estrangeira. Portanto, os textos que o compõem nos ajudam a entender melhor o mundo digital e a pensar formas de realmente incorporá-lo ao universo educacional do qual ele precisa fazer parte e para o qual ele tem muito a contribuir.

Gêneros textuais e comunidades discursivas: um diálogo com John Swales
Bernardete Biasi-Rodrigues, Júlio César Araújo, Socorro Cláudia Tavares de Sousa (Orgs.)

Ano:2009

Este livro – apoiado nos trabalhos do professor e pesquisador inglês John M. Swales – contém importantes princípios teóricos e metodológicos [...] que auxiliam a compreensão das formas em que os gêneros textuais se apresentam e das funções que exercem em diferentes contextos de uso. Em seus 11 capítulos o livro apresenta com clareza: a) subsídios para o entendimento da teoria e do método de análise, b) estudos que privilegiam a análise da organização retórica e a consequente função de gêneros textuais, incluindo resumos de dissertações e teses, resenha crítica acadêmica, carta-consulta, editoriais de jornal, depoimento on-line e c) estudos que contemplam diferentes comunidades discursivas, incluindo a comunidade jurídica e comunidades virtuais da Internet.

Internet e Ensino
Júlio César Araújo

Ano:2007

As propriedades do mundo digital não só vão demandar ainda muitas investigações como criam, para os usuários, novas práticas de linguagem e novos letramentos que apenas começam a ser estudados. Como interagimos num chat? Que estilos podemos adotar nos emails? Como se organiza o internetês? Como lemos e navegamos por hipertextos? Que novos procedimentos de escrita as ferramentas computacionais viabilizam? Como se produz um infográfico? Nesse sentido, estudar as práticas de linguagem e os letramentos em ambiente digital é crucial para o ensino de línguas e linguagens na contemporaneidade e terá impacto de médio prazo nas práticas didáticas. Um livro como este, que reúne pesquisadores brasileiros renomados, tanto no campo das teorias de gêneros como no de ensino de línguas, escrevendo sobre todas estas questões – e ainda sobre muitas outras – de maneira simples e acessível ao leigo e especialmente direcionada aos professores de línguas, é uma grande contribuição para a compreensão desses fenômenos e para a incorporação dessa nova realidade ao ensino.

Linguagem e educação – Fios que se entrecruzam na escola
Julio César Araújo e Messias Dieb (orgs.) 

Ano:2007

Este livro traz os seguintes temas – Primeira parte – Práticas discursivas e ensino – A intertextualidade intersuportes; A produção escrita na escola; Leitura e (hiper)texto; A leitura de hipertextos; A notícia no jornal escolar; O conceito de pergunta nas teorias e abordagens linguísticas; Segunda parte – Literatura e ensino – Pirlimpsiquice – jogo de vozes em palco dialógico; O perfume da Fulô do Mato assuense – o romantismo na obra de Renato Caldas; Os filhos da carochinha – contando e recontando histórias; Terceira parte – Práticas pedagógicas e legislação educacional – Ensino de leitura e escrita; A prática e a teoria; Estratégias de indagação em aulas de Matemática; Estudantes no Ensino Médio e a sua relação com as aulas de Português; A Educação Infantil na LDB.

Autora: Ana Elisa Ribeiro

Navegar lendo, ler navegando: notas sobre a leitura de jornais impressos e digitais
Ana Elisa Ribeiro

Ano:2009

Com base nos conceitos de letramento, letramento digital, mídias mosaiquicas, apoiado em uma concepção de hipertexto afiliada a conceitos de Roger Chartier e em uma teoria hipertextual de processamento da leitura (COSCARELLI, 1999), este trabalho mostra a relação de leitores pouco letrados com a leitura de jornais impressos e digitais. Este estudo de caso foi desenvolvido, em uma primeira etapa, com 144 alunos do primeiro período do curso de Enfermagem de uma instituição privada de ensino, em Belo Horizonte. A partir do perfil de leitores gerado por questionários, um grupo de 23 alunos foi selecionado para fazer testes de navegação e leitura nos jornais Estado de Minas e O Tempo, nas plataformas impressa e digital. Estes alunos foram divididos em três grupos: leitores de jornais impressos, de jornais digitais e não-leitores de jornais. O Estado de Minas e O Tempo foram analisados quanto à sua usabilidade e os leitores foram submetidos a testes em que deveriam cumprir uma tarefa simples…

Letramento digital – Aspectos sociais e possibilidades pedagógicas
Carla Viana Coscarelli, Ana Elisa Ribeiro (Orgs.)

Ano:2005

Se você consegue ler este texto é porque é alfabetizado e possui letramento bastante razoável numa escala quase infinita de possibilidades. Mas você sabe o que é o letramento? O que isso tem a ver com textos e máquinas? E o que é letramento digital? Se olhar ao redor, dificilmente não perceberá que os computadores estão por toda parte. E as pessoas? Estão preparadas para se tornarem usuárias da máquina? O que essa interação tem de especial? E como pensar o ensino nesse contexto tão tecnológico? As escolas estão preparadas para a virtualidade? Como os professores lidam com esse desafio? A leitura e a escrita sofrem interferência do ambiente digital? O que há de realmente novo nesses ambientes? Essas e muitas outras questões são discutidas neste livro, em conversas que vão levar o leitor a refletir a respeito desse universo cada vez mais complexo, inevitável e, sem sombra de dúvida, fascinante, que é a informática.

Autora: Ermelinda Ferreira

Intersecões
Ermelinda Ferreira (org.)

Ano:2009

O livro traz uma coletânea de ensaios e artigos apresentados e discutidos durante seminários em sala de aula, por alunos de mestrado e doutorado. A novidade das abordagens e a interdisciplinaridade das propostas estabelecem o intercâmbio da literatura com as artes plásticas, o cinema e a música, em veículos tradicionais, midiáticos e digitais.

A Mensagem e a Imagem: literatura e pintura no primeiro modernismo português
Ermelinda Ferreira

Ano:2007

Nesta Obra a autora Ermelinda Ferreira procura investigar as relações entre palavra e imagem em textos e telas selecionadas entre os mais significativos trabalhos do primeiro modernismo português. O texto divide-se em três partes, conforme a predominância de olhares característicos desse momento: o de Orfeu, o de Narciso e o de Medusa.

Autor: Luiz Castro

Documentos Acadêmicos: um padrão de qualidade
Maria Aparecida Esteves Caldas; Maria Marines Gomes Vidal; Maria Valerias B. de Abreu Vasconcelos; Luiz Carlos Carvalho de Castro

Ano:2006

O livro contém informações atualizadas sobre os procedimentos de normalização de documentos acadêmicos, seguindo padrão de qualidade estabelecido pelas Normas Brasileiras de Documentação para livros, revistas e artigos científicos, trabalhos de conclusão de curso e relatórios técnico-científicos. Consta também neste manual, orientação prática sobre a digitação do trabalho de conclusão de curso pelos critérios da ABNT.